Campeonato Distrital de Juvenis da 1ªDiv - 6ªJ: BARREIRENSE(A): 4 - Desp.Fabril(A): 0

 Um Derby é sempre um Derby, e foi nesta 6ª Jornada do Campeonato Distrital da 1ª Divisão que pôs frente a frente os 2 Clubes mais representativos da cidade do Barreiro, onde ambas as equipas se encontravam empatadas no 2º lugar da Classificação.

Como em todos os Derbys, a ansiedade, motivação e tudo o que rodeia e envolve estas partidas, estão nos limites.
Ora este jogo não fugiu a regra, sentia-se em redor do terreno de jogo o ambiente proporcionado pelos assistentes.

Começou melhor o Barreirense que desde o apito inicial da partida começou a pressionar o meio campo e a defensiva do seu adversário, aproveitando algum nervosismo inicial do Fabril para em recuperações de bola e posteriores transições rápidas criar perigo no ultimo reduto fabrilista.

O Ritmo de jogo era intenso, muito pela forma como o FCB jogava, quase sempre pressionantes, a jogar a 2 toques e em progressão obrigando o seu adversário a recuar e por vezes a recorrer a falta para travar os endiabrados alvi-rubros.
E, foi cedo que se chegou ao golo, numa incursão pela direita, o lateral fabrilista recorre a falta para travar o desequilibro criado por Balau e Ribeiro, e nesse livre lateral viria a surgir o 1º golo para o Barreirense, estavam decorridos 7 minutos de jogo, no seguimento da marcação desse livre por Gonçalo Ascensão que PALHAIS aparece solto e de rompante na pequena área dos fabris fuzilando o seu guarda-redes Baião.
 Se alguém pensava que após a vantagem no marcador a equipa do FCB iria baixar a intensidade do seu jogo, enganou-se, pois a equipa do Barreirense ainda mais motivada pelo golo partiria para mais 15 minutos de grande nível, onde empurrou nitidamente o seu adversário para o seu meio campo e o Fabril pressionado não conseguia ligar o seu jogo e quando tentava um jogo mais directo a bola era de imediata ganha pelos defensores barreirenses, no meio-campo do FCB, Palma era um senhor e ganhava todos os duelos, Ruben e Jorge Graça pressionavam os médios contrários e ofensivamente através de uma grande atitude competitiva criavam desequilíbrios e municiavam os alas Diogo Silva e Balau que com a ajuda dos laterais Gonçalo e Ribeiro punham a defensiva fabrilista em alvoroço.
E, a culminar esta fase do jogo de inteiro domínio barreirense, surge o seu 2º golo, através de JORGE GRAÇA, que recuperando a bola no ultimo terço do campo, consegue passar o central adversário e isolado perante o GR Baiao teve a calma suficiente para o contornar e atirar para o fundo da baliza, estavam decorridos 23 minutos de jogo.
A perder por 2-0 o Fabril faz uma substituição metendo um avançado e solta-se um pouco mais, consegue equilibrar o jogo, mas agora era no meio-campo que existia os grandes duelos, o FCB recua as suas linhas de forma a não ser surpreendido, e tentando depois em transição surpreender o adversário. Por 2 vezes o Fabril ainda criou perigo, em 2 lances de bola parada num livre e num canto, onde ainda criaram alguma confusão com ressaltos na área barreirense, mas a defesa do FCB determinada sacudiu de qualquer forma a bola da sua área.
Sempre que o FCB ganhava a bola punha transição rápida no jogo através de rápidos contra-ataques em que Balau, Pina e Diogo Silva estavam como peixe na agua e já a findar a 1ª parte aos 40 minutos surge novo golo, canto a favor do FCB e é de novo PALHAIS que de cabeça bisa no jogo.
Pouco depois chega o intervalo, com a vantagem de 3 golos a culminar uma boa 1ª parte da equipa Barreirense.
No 2º tempo, surge um Fabril mais subido no terreno, tentando pressionar e chegar ao golo, mas o FCB responde com uma forte concentração e organização defensiva conseguindo suster o ímpeto inicial forasteiro, o Fabril punha mais jogadores na sua fase ofensiva o que por sua vez originava alguns desposicionamentos la atrás, e foi assim, que o Barreirense chega a novo golo aos 52 minutos, aproveitando as costas do lateral direito adversário, BALAU embala e em velocidade é mais rápido que os centrais contrários, e cara a cara com o GR Baiao só teve de desviar a bola deste e estava feito o 4º golo.
 Após o quarto golo, o jogo torna-se mais físico, com mais choques e disputas de bola, e aos 53 minutos num lance dividido e disputado a meio campo, em que 1 jogador de cada equipa o disputa, caiem ambos no chao, o arbitro interrompe a partida e expulsa os 2 jogadores. Pareceu-nos exagerado as 2 expulsões.
Pouco tempo depois, nova expulsão para o Barreirense, o médio Palma entrou de carrinho num lance a meio-campo tendo tocado na bola e no adversário, e o arbitro mostra cartão vermelho directo, voltou a parecer-nos exagerado.
O Barreirense jogava agora com 9 jogadores, tendo 1 elemento a menos que o seu adversário, e ajusta-se à circunstancia do jogo, passando a jogar em 4x3x1, mantendo somente Balau na frente de ataque, o Fabril tentava atraves de lançamentos directos chegar a area, mas o FCB compacto ganhava as 2ª bolas e saia rápido na transição, e mesmo com 1 jogador a menos tem 3 situações em que poderia ter dilatado a vantagem, primeiro pelo endiabrado Balau que rapidíssimo fugiu aos centrais e depois permitiu a defesa do GR contrario, depois foi Diogo Silva que numa arrancada pela direita deixa tudo para trás e ja dentro da área atira ao lado, depois ainda é Ribeiro que numa subida pelo seu corredor aparece solto na área, domina e remata a rasar o poste.O FCB, necessitava de manter não só a sua solides, como frescura para o contra-ataque e refresca o seu meio-campo entrando Campos e João Gomes, para os lugares de Jorge Graça e Diogo Silva, e já na reta final do Jogo é Gerson que entra para o lugar do já cansado Balau.
Até final o Fabril pouco incomodou a defensiva barreirense.
Pouco depois terminava o DERBY, com grande vitoria barreirense por 4-0, perfeitamente justa, num jogo que foi disputado com grande correçao por ambos os conjuntos e pelos seus intervenientes, tendo-nos por isso parecido exageradas as 3 expulsões do jogo.

 

Ficha do jogo:

Campo da Verderena no Barreiro.
Piso - Sintético
Tempo - Sol

 

Equipa Barreirense:
Crespo; Ribeiro, Manhita, Palhais e Gonçalo Ascensão (Capitão): Palma, Jorge Graça e Rúben: Balau, Pina e Diogo Silva.
Suplentes: Pedro Logrado, João Gomes, Edu, Campos, Rebelo, Heli e Gerson .


Substituições FCB:
Aos 60 minutos, saiu Jorge Graça e entrou Campos.
Aos 74 minutos, saiu Diogo Silva e entrou João Gomes.
Aos 78 minutos saiu Balau e entrou Gerson.


Equipa Técnica FCB
- Luís Costa
- Álvaro Mota
- Martim Prates
- João Almeida


Dirigentes
- Pina
- Sérgio Palaio


Massagista - Coelho


Acção Disciplinar:
Cartão Amarelo aos 12 minutos a Pina.
Cartão Vermelho aos 53 minutos a Pina.
Cartao Vermelho aos 61 minutos a Palma.
Cartao Amarelo aos 73 minutos a Gonçalo Ascensão.


Resultado ao Intervalo: 3 - 0
Resultado Final: 4 - 0


Golos:
1 - 0 , aos 7 minutos, por Palhais.
2 - 0 , aos 23 minutos por Jorge Graça.
3 - 0 , aos 40 minutos por Palhais.
4 - 0 , aos 52 minutos por Balau.

 

Próximo Jogo
7ª Jornada Campeonato
Pinhalnovense - Barreirense
Domingo, 22 de Novembro, as 10:30 horas.
Campo Santos Jorge no Pinhal Novo.

Imagens

Último vídeo

Palmelense - 2 x Barreirense - 6 - Jogo do Título

Próximos eventos

domingo, 04 julho 2021 - 17:00 -18:45 : Palmelense: 2 - FCB: 6 (Seniores)
sábado, 21 agosto 2021 - 17:00 -18:45 : Início do Nacional da 2ªDivisão de Sub-19
domingo, 22 agosto 2021 - 11:00 -12:35 : Início do Nacional de Sub-15
domingo, 29 agosto 2021 - 17:00 -18:45 : Esp.Lagos - FCB (Seniores)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com